Buscar
  • Ronaldo Rodrigues

Um teclado, um tecladista - Minimoog D, Don Airey

Ronaldo Rodrigues | Tecladista | Expert em timbres vintage


Don Airey tem uma longa carreira como tecladista, acompanhando nomes de peso da história do rock. Sua carreira começou a engrenar no início dos anos 70, quando ingressou na banda que Cozy Powell, baterista da banda de Jeff Beck, havia formado (chamada Hammer). O projeto durou pouco, e alguns anos depois Airey chamou atenção de outro grande baterista inglês, Jon Hiseman, que estava formando uma nova encarnação do seu combo jazz-rock Colosseum, o Colosseum II. A estreia do grupo em 1976 gerou bastante burburinho na Europa e logo no ano seguinte, um novo álbum chegou no mercado – “Electric Savage”.


Don-Airey-keyboardist-keyboards
Don Airey e seu arsenal de teclados

Nesse álbum, Airey tem várias passagens que colocam seu talento aos teclados em evidência, mas a faixa “The Scorch” é o grande momento de Don Airey no álbum, encerrando o lado A de “Electric Savage”, com 6 minutos de duração.



Minimoog-D-synthesizer

Em “The Scorch”, Don Airey usou dois dos mais icônicos sintetizadores da década de 70 – Minimoog D e ARP Odissey, do qual o primeiro é grande protagonista. Com o ARP Odissey, ele introduz a canção com uma nota repetida em loop e efeitos sonoros, sob o qual melodias marcantes são executadas no Minimoog. Complementando a base, acordes executados no ARP Strings Solina constroem todo um clima espacial para a faixa. Don Airey começa a passear pela escala com rapidez, aplicando modulações e progressões melódicas crescendo na dinâmica e entortando as orelhas do ouvinte. Após mais de 1 minuto de solo, Don Airey apresenta arpejos que dão a tônica dessa seção introdutória, até que a banda toda se agrega ao som. A partir daí, Don Airey apresenta o tema principal da canção, com espetacular acompanhamento de Hiseman e Gary Moore. Novos arpejos, dessa vez em duo com a guitarra são feitos com o acompanhamento do órgão Hammond e uma nova seção espetacular de solos de Airey no Minimoog é trazida. Após o solo de guitarra, Minimoog D e guitarra começam a duelar, ora em notas coincidentes, ora se alternando. O Minimoog D já era extremamente popular entre os tecladistas de rock da época e “The Scorch” é um dos melhores exemplos de sua aplicação dentro do jazz-rock/fusion. Você pode conferir o poder dessa faixa aqui.


Ronaldo Rodrigues | Tecladista | Expert em timbres vintage

Ronaldo Rodrigues - vintage expert keyboardist


8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo