Buscar
  • Ronaldo Rodrigues

A música está em tudo (e precisamos aproveitar isso!)

Atualizado: Set 28

Ronaldo Rodrigues | Tecladista | Gravações


Você músico: já parou para pensar que grande parte dos conteúdos de entretenimento que consumimos no dia-a-dia tem música associada a eles? Põe na conta aí - propagandas na TV, no Youtube e nas redes sociais, filmes, seriados, jogos, programas de TV e rádio (incluindo noticiário), vídeos curtos de redes sociais (Tiktok/Instagram), peças de teatro, exposições de arte, além da própria música em si (lançada em LP, CD e streaming). Mas a música presente em cada uma dessas plataformas é bastante diferenciada entre si. Perceber e entender isso pode ser uma forma de vislumbrar novos nichos de atuação para os músicos.



Quando aprendemos a tocar um instrumento, como o teclado, seja de forma autodidata ou por instrução formal, aprendemos a tocar (ou compor) música com estrutura convencional - introdução, tema e conclusão, ou então no esquema intro/versos/refrão de uma música que se desenrola ao longo de vários minutos. Mas em uma vinheta ou um jingle de propaganda, a "mensagem" da música tem ser de transmitida em poucos (ou pouquíssimos) segundos! É uma forma diferente de pensar, tanto na composição, quanto na execução da música. Outro recurso bastante importante para a música de vinhetas e jingles são os efeitos sonoros, que são frequentemente gerados por teclados controladores, e as batidas eletrônicas. Manejar essas ferramentas não é algo que se aprende com facilidade. Por isso, a percepção atenta de como esses sons são construídos na publicidade é fundamental para quem quer entrar no ramo.


Quando o assunto é música para filmes/séries/programas de TV, aí já pensamos mais na música com estrutura convencional. Contudo, é preciso notar também que frequentemente são poucos segundos (em geral menos de 1 minuto) que são aproveitados de cada música para ajudar a compor uma cena. Outro detalhe importante de se notar é que a música usada em cenas tem ganchos que ajudam no diálogo audiovisual. Aí vem a pergunta - será que a música que estamos compondo/lançando tem ganchos suficientemente bons para ser usada junto com uma imagem? Que tipo de imagem caberia bem com a música que estamos produzindo? O Youtube e o Vimeo tem milhares de vídeos variados e de boa qualidade nos quais podemos fazer esse tipo de simulação casando as imagem com a nossa música. Do lado oposto, podemos também usar imagens e vídeos como "matéria-prima" para o que estamos compondo/arranjando, buscando conciliar timbres, sonoridades com a pegada do que estamos assistindo.


Para concluir - o quanto a música que produzimos se ajusta aos conteúdos que visuais que circulam por aí? Pensar nisso pode ajudar a música que fazemos chegar mais longe.


Ronaldo Rodrigues | Tecladista | Gravações

Ronaldo Rodrigues - vintage expert keyboardist





9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo